Abrames: Vinte Anos de História![1]

A Academia Brasileira de Médicos Escritores (Abrames) é o único silogeu literário exclusivo de médicos que se conhece no mundo! Foi idealizada por Mateus Vasconcelos, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores (Sobrames), regional do Estado do Rio de Janeiro (1969-1971 e 1974-1975) e da sede nacional (1980-1982).

A fim de que tal desiderato fosse alcançado, um pugilo de médicos idealistas, constituído por Marco Aurélio Caldas Barbosa, eleito presidente dessa comissão, Mateus Vasconcelos, Miguel Calille Jr., Tito de Abreu Fialho, Maria José Werneck, Perilo Galvão Peixoto, Syllos de Sant`Anna Reis e Luiz Gondim de Araújo Lins passou a se reunir na Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro. Formularam seus estatutos, as insígnias acadêmicas e escolheram para patrono da entidade Manuel Antônio de Almeida (1831-1861), médico, jornalista, cronista, romancista, crítico literário e também patrono da cadeira no 28 da Academia Brasileira de Letras. Continuar lendo

Tributo a Jundiaí e aos Jundiaienses[*]

 

 Agradecer é reconhecer-se humildemente endividado.

Conheci três homens que tiveram singularmente como denominador comum o amor pela Medicina e um carinho todo especial pela cidade de Jundiaí.

O primeiro deles era um jovem que transpirava ardentemente seus ideais em ser médico. Apaixonou-se por essa causa desde a sua infância, aos seus seis anos de idade, e dela jamais arredou pé. Assim, manteve e alimentou esse sonho durante sua adolescência e juventude e, de modo particular, diuturnamente no terceiro ano do antigo científico, pois o realizava à noite enquanto frequentava, pela manhã, o cursinho preparatório para Medicina. Contava ele com dezessete anos. Disse-me que fora o pior ano de sua vida, haja vista o cansaço físico e psicológico causados pelo estresse e pela acirrada competição.

Uma alegria inaudita experimentou após saber que fora aprovado no difícil vestibular, em virtude da Faculdade de Medicina de Jundiaí oferecer apenas sessenta vagas anuais, praxe que continua até hoje em dia. Continuar lendo